Diferença entre SATA I, SATA II e SATA III

Por Jorge Sampaio terça-feira, julho 17
SATA, ou Serial ATA veio substituir o padrão IDE (Integrated Drive Electronics), depois chamado de PATA – Parallel ATA. A diferença está no uso de cabos mais pequenos, de apenas 7 fios, enquanto antes eram usados 40 fios. Atualmente existem 3 gerações de SATA. Neste artigo vamos mostrar-lhe a diferença entre SATA I, SATA II e SATA III.

Diferença entre SATA I, SATA II e SATA III


Qual a diferença entre SATA I, SATA II e SATA III



São três gerações diferentes de SATA, o que obviamente acarreta diferenças entre elas. Vejamos detalhadamente qual a diferença entre SATA I, SATA II e SATA III, caracterizando cada uma delas individualmente.



SATA I

Também conhecido como SATA/150, é caracterizado por uma taxa de transferência de 150 MB/s. O SATA I era bastante usado em HDs. Funciona a 1,5 GHz e usava cabos maiores que os IDE e ATA/133.

Apesar da taxa de transferência ser de 150 MB/s, na prática uma taxa de transferência de 120 MB/s já era muito boa, sendo alcançada apenas por discos rígidos mais rápidos.

Esse padrão só conseguia lidar com uma transação de cada vez, e apresentava algumas falhas. Essas foram corrigidas no SATA II.

SATA II

Também designado de SATA/300. O SATA II duplicou a taxa de transferência do SATA I para 300 MB/s. A criação desse padrão SATA foi possibilitado pelo lançamento do chipset NVIDIA nForce4, o qual aumentou o clock dos discos rígidos. Esse padrão implementou o recurso Native Command Queuing, permitindo que os HDs aceitassem mais do que uma requisição simultaneamente.

Ao SATA II acrescentou-se ainda a taxa de sinalização à Physical Layer, e foi isso que permitiu a duplicação da taxa de transferência em comparação com o SATA I.

Apesar dos dispositivos compatíveis com SATA II funcionassem nas portas SATA I, este trabalhava na velocidade de 150 MB/s.

SATA III

Também chamado de SATA/600. Essa atualização do SATA foi crucial para os SSDs. Esse padrão SATA foi lançado a 27 de maio de 2009, apesar de ter sido finalizado em 18 de agosto de 2008. Como pudemos ver ao longo desse artigo, a grande diferença entre SATA I, SATA II e SATA III é a velocidade de transferência, sendo que no SATA III saltou para os 600 MB/s, o dobro do SATA II.

O SATA III foi muito importante para que os SSDs fossem popularizados, especialmente porque atingem muito maiores velocidades de escrita e leitura que os HDs. Para ter uma ideia clara do que falamos, os controladores usados pela Kingston, os SandForce, chegam aos 500 MB/s de taxa de escrita e leitura com facilidade.

discos ssd


Foi precisamente por causa do SATA III que os SSDs (Solid State Drives) evoluíram até como os conhecemos atualmente, com altas velocidades, além de aceleração de inicialização do sistema operacional.



Existe uma enorme diferença entre SATA I, SATA II e SATA III, e não é à toa que a cada padrão lançado várias mudanças foram surgindo, evoluindo em cada um deles, permitindo também a evolução de muitos outros aspectos da tecnologia.

Post Tags:

Seja o primeiro a comentar em " Diferença entre SATA I, SATA II e SATA III "